terça-feira, 28 de setembro de 2010

Quem dorme até tarde não é vagabundo, diz ciência

 


Segundo neurologistas, o que essas pessoas têm é distúrbio do sono atrasado
 
Shutterstock
Pessoas com o gene da "verpertilidade" têm predisposição para acordar tarde
 

Alvo de críticas de familiares e amigos, quem gosta de ficar na cama até a hora do almoço pode ter um motivo científico para a "vagabundagem": o distúrbio do sono atrasado. O assunto foi um dos temas abordados no 6º Congresso Brasileiro do Cérebro, Comportamento e Emoções, que aconteceu recentemente em Gramado. 

O organismo humano tem um ciclo diário, de modo que os níveis hormonais e a temperatura do corpo se alteram ao longo do dia e da noite. Depois do almoço, por exemplo, o corpo trabalha para fazer a digestão e, conseqüentemente, a temperatura sobe, o que pode causar sonolência. 

Quando dormimos, a temperatura do corpo diminui e começamos a produzir hormônios de crescimento. Se dormirmos durante a noite, no escuro, produzimos também um hormônio específico chamado melatonina, responsável por comandar o ciclo do sono e fazer com que sua qualidade seja melhor, que seja mais profundo. 

Pessoas vespertinas, que têm o hábito de ir para a cama durante a madrugada e dormir até o meio dia, por exemplo, só irão começar a produzir seus hormônios por volta das 5 da manhã. Isso fará com que tenham dificuldade de ir para a cama mais cedo no outro dia e, consequentemente, de acordar mais cedo. É um hábito que só tende a piorar, porque a pessoa vai procurar fazer suas atividades durante o final da tarde e a noite, quando tem mais energia. 

O pesquisador Luciano Ribeiro Jr. da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), especialista em sono, explica que esse distúrbio pode ser genético: "Pessoas com o gene da ‘vespertilidade’ têm predisposição para serem vespertinas. É claro que fator social e educação também podem favorecer”. Mas não se sabe ainda até que ponto o comportamento social pode influenciar o problema. 

A questão, na verdade, é que o vespertino não se encaixa na rotina que consideramos normal e acaba prejudicado em muitos aspectos. O problema surge na infância. A criança prefere estudar durante a tarde e não consegue praticar muitas atividades de manhã. Na adolescência, a doença é acentuada, uma vez que os jovens tendem a sair à noite e dormir até tarde com mais frequência. 

A característica vira um problema quando persiste na fase adulta. “O vespertino é aquele que já saiu da adolescência. Pessoas acima de 20 anos de idade que não conseguem se acostumar ao ritmo de vida que a maioria está acostumada”, diz Luciano. Segundo ele, cerca de 5% da população sofre do transtorno da fase atrasada do sono em diferentes graus e apenas uma pequena parcela acaba se adaptando à rotina contemporânea. 

O pesquisador conta também que, além do preconceito sofrido pelos pais, professores e, mais tarde, pelos colegas de trabalho, o vespertino sofre de problemas psiquiátricos com maior frequência: depressão, bipolaridade, hiperatividade, déficit de atenção são os mais comuns. Além disso, a privação do sono profundo, quando sonhamos, faz com que a pessoa tenha maior susceptibilidade a vários problemas de saúde: no sistema nervoso, endócrino, renal, cardiovascular, imunológico, digestivo, além do comportamento sexual. 

O tratamento não envolve apenas remédios indutores do sono, como se fosse uma insônia comum. É necessária uma terapia comportamental complexa, numa tentativa de mudar o hábito, procurando antecipar o horário do sono. Envolve estímulo de luz, atividades físicas durante a manhã e principalmente um trabalho de reeducação. 

E as pessoas que têm o hábito de acordar às 4 ou 5 horas da manhã? “O lado oposto do vespertino é o que a gente chama de avanço de fase. Só que esse não tem o problema maior no sentido social. Ele está mais adaptado aos ritmos sociais e profissionais. Os meus pacientes deste tipo têm orgulho, já ouvi mais de uma vez eles dizendo ‘Deus ajuda quem cedo madruga’”, diz o neurologista. 


Fonte: Revista Galileu

4 comentários:

Anônimo disse...

cú de cana

Anônimo disse...

Meu caro Jerlandio você tá igual a esse cara da matéria só dormindo RSRSRS prova na faculdade né eu sei o que é isso
mas vamos tirar um pouquinho de seu tempo e atualizar os assuntos em debates em nossa cidade aquelas coisas boas que traz construção sem atacar ninguém, tenho visto que nos ultimos dias o blogueiro Josenias tem feito isso com a pessoa do professor flaviano com bastante agressividade sem respeitar a opinião dos outros e querendo levar uam opinião fajunta de conversa de fulano e beltrano sem dá nomes e isso é ridiculo.
Em relação a carta do professor da UERN acredito que você ainda não postou devido a falta de tempo, mas sem dúvidas você faz isso sem nenhum constrangimento. até mesmo porque suas lutas são parecidas com a de Flaviano. Você na juventude e flaviano no fórum das entidades. Flaviano foi para a politica acabou aquelas lutas e nenhum outro consegui viabilizar aquelas aglomerações de pessoas em prol de algo aqui pra Apodi. Você na juventude no momento está desviando de suas lutas independentes e, hoje não sei se você pode fazer isso, lhe conheço e sei da sua concepção formada e como você diz não vai mudar e acredito que não vá trair a sua formação adquirida queria vê você em outras posições não nessa que você hoje ocupa e até perde um pouco dessa identidade que você adquiriu. Mas respeito e posso até discordar de seus pensamentos mas defenderei até a morte o direito de você pronuncia-los. (Voltairre)

Marmota Apodiense disse...

Caro amigo Anonimo, gostria de lhe agradecer pelas álavras de apoio, fiquei muito feliz com seu modo de expressar, já que muitos se dirigem a mim com adjetivos absurdos, agradeço, fico muito feliz.

Quero lhe dizer que lamentavelmente essa seemana esta sendo de muita correria, não estou conseguindo nem dormir direito, peço desculpas por não estar atualizando o Blog, mas certamente a partir de hoje (quinta) voltarei ao normal.

Sobre o fato da Carta, até agora não tive conhecimento algum, mas pode crer que na hora que tiver conhecimento publicarei sem nenhuma resstrição.

Sobre o fato de eu estar mudando de "FOCO" quero lhe dizer que tambem concordo com vc, tanto é que as vezes perco o sono... estou me tornando aquilo que sempre fui contra. Mas posso lhe afirmar, após as eleições muitas novidades vão surgir, e pode crer, muita coisa vai mudar, e certamente voltarei as minhas raizes e origens. Falo no sentido de opiniões e posicionamentos, atitudes e ações.


Agradeço mais uma vez, e digo, quando sentir-se ofendido por qualquer que seja das minhas postagens sinta-se a vontade de contribuir com sua opiniao, ela esta sendo para mim muito proveitosa.

Sua critica me ajudou a tomar a decisão que a muitos dias tento tomar, mas veja, vc e somente vc, mesmo anonimo, conseguiu me convencer e digo, não foi pela simples critica, foi pela forma respeitosa como a mim se referiu.

Valeu amigo e um forte abraço.


Att

Jerlandio Moreira

Anônimo disse...

Jerlandio ao ler seu comentário confesso que fiquei até emocionado e lisonjeado pelas palavras a min dirigidas por você mesmo sendo eu um anonimo mas suas palavras são inteligentes e de uma enorme hulmidade que é um comportamento de poucas pessoas.

Fico feliz em saber que você pretende retomar as suas origens que significa pra mim da continuidade as lutas nos movimentos e buscar um desenvolvimento ao bem comum de todos.

Gosto de fazer a crítica embasada em posicionamentos construtivistas que tem a visão de engrandecer e não querer derrubar e denigrir os outros.

Lhe desejo bastante sucesso.

Em relação a minha identidade secreta é apenas para a minha preservação pessoal, Graças a Deus sou independente e tenho o necessário não dependo de favores políticos e apadrinhamentos.